logo fm91 logo 1500am whats-radio

O que estimula a sua criatividade? Por Cassi Dill

427585 458751354184269 1305655046 n

Normalmente não estamos acostumados a nos fazer essa pergunta, é algo que não paramos para pensar. E esse é o propósito, não devemos parar. Na última quarta-feira, 11 de novembro, participei de uma palestra diferente, algo estimulador, questionador para definir melhor o que ouvi. O palestrante da noite foi Marcos Piangers, um dos humoristas do programa Pretinho Básico da Atlântida. O tema abordado foi: Criatividade – Fora da Caixa Dentro da Caixa.

Só pelo tema da palestra já era algo motivador, e pelo condutor então, nem se fala. Mas, abordando sobre o assunto da noite, muito me questionei quanto à minha criatividade. Às vezes imaginamos que ela é estimulada por algum valor financeiro ou pela pressão do nosso chefe. Mas não! Ela não aparece quando estamos sob pressão!

As boas ideias surgem depois de várias ideias ruins. No decorrer da nossa vida, vamos buscando referências para formar opiniões, precisamos de exemplos para nos tornarmos exemplo aos outros. Uma coisa que  chamou a minha atenção foi que precisamos ser melhores do que as referências que temos. Isso mesmo, podemos copiar, podemos buscar inspiração, mas devemos sempre tentar criar nossas próprias ideias.

Os famosos pensadores foram acusados de plágio diversas vezes, pois buscavam inspiração em exemplos e ideias já existentes. Mas o diferencial sempre foi, que com todos esses dados, eles criavam histórias novas, fatos novos, e assim, tornaram-se grandes pensadores, idealizadores.

Mas é tão fácil assim? Ler diversos livros que a minha criatividade é estimulada? Pois bem, não sei! É, ninguém sabe o que é estimular para você. O único que tem essa informação é você mesmo. Ninguém conhece melhor você do que você mesmo. Para mim por exemplo, passar um dia no interior, ler um bom livro ou caminhar ouvindo música são coisas que me fazem muito bem.

Na maioria das vezes, acreditamos que bater de frente com nossos problemas, uma resposta vai surgir do nada, como num passe de mágica. Mas acredito que não seja assim. Como Piangers colocou, precisamos nos distanciar dos nossos problemas, deixar nossa cabeça descansar um pouco para depois olhar com “novos olhos”, aquilo que antes parecia tão difícil, agora está “na cara” a resposta.

Dessa noite levei várias coisas boas: alimentar nossa mente com coisas novas e estimuladoras; acreditar naquilo que achamos importante; buscar realizar nossos sonhos, apenas sonhar não ajuda em nada; fazer aquilo que realmente nos estimula e nos faz bem. E como percebi na quarta, precisamos que outras pessoas nos falem o que falta em nossa vida, para começarmos a agir e buscar nossos objetivos.

Gostei muito da palestra do Piangers, e achei interessante compartilhar com você alguns questionamentos e dicas para sua vida se tornar um pouco mais “dentro da caixa”, e não deixar que você mesmo fique “fora da caixa”. Sorria, pense e relaxe. Se as coisas boas se resolvem, porque com as ruins seria diferente? A única coisa que não tem solução na vida é a morte; e mesmo assim, tentamos evitá-la o quanto pudermos.

Fica também a minha dica de leitura: ‘O Papai é Pop’, de autoria do próprio Marcos Piangers. Uma leitura leve e muito descontraída, contando a história de uma pai de duas filhas, que descobriu realmente um sentido para sua vida.

Um grande abraço! Um bom final de semana!

Notícias &... Cassiane Dill 13/11