logo fm91 logo 1500am whats-radio

Orange is the new black estreia 4ª temporada na Netflix

3456830791-orange-new-black

 

    A alegria estampada no rosto das detentas de Litchfield ao final da terceira temporada de Orange is the new black não permanece por muito tempo. Logo, a felicidade de desfrutar de um banho no lago — após terem fugido em massa — vai dar lugar à tensão. Previamente renovada até o sétimo ano, a série estreia hoje sua quarta temporada na Netflix. Com credenciais para ser devorada pelos fãs, como apontou pesquisa do serviço de streaming, a produção retorna mais sombria.

    As personagens voltam ainda mais complexas, e algumas enveredam por caminhos bem sinuosos.

    A agora veterana na cadeia Piper (Taylor Schilling) continua a mostrar seu lado egocêntrico e dominador. Depois de ter sucesso em seu negócio ilegal de venda de calcinhas, ela acha que manda na prisão. Mas seu domínio será desafiado por Maria Ruiz (Jessica Pimentel) e o grupo das latinas, que decidem fazer concorrência ao "empreendimento" da protagonista. Esse movimento levará a intensos e perigosos conflitos interétnicos dentro da prisão, principalmente, quando Piper fizer uma improvável aliança com os guardas e entregar Maria para proteger "as suas" — ou seja, as brancas.

   Enquanto Piper quer poder, sua ex-namorada Alex (Laura Prepon) se mete em rolos mais violentos. Em legítima defesa, ela e Lolly (Lori Petty) — a personagem que pensa ser perseguida pela CIA e a Nasa — matam o enviado de Kubra, antigo chefe de Alex no tráfico de drogas. Para acobertarem o crime, elas acabam envolvendo outras detentas, inclusive a poderosa Red (Kate Mulgrew).

    Tudo isso envolto no pano de fundo de uma prisão agora administrada pela iniciativa privada. A superlotação vai expor as prisioneiras a ainda mais problemas do que os habituais. Mas o agora diretor Joe Caputo (Nick Sandow) se mostra mais humano e determinado a melhorar as condições em que vivem as mulheres.

 

    Fonte: ZH