logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Ás vezes... o nosso tempo... Por Joseane Paula Steffens

o-tempo-voa

Todos nós temos aqueles dias que nos sentimos frustrados, infelizes, inseguros, impacientes, tristes, cansados de tudo e de todos, então parece que o nosso mundo desaba, que estamos fazendo tudo errado, que as dores são resultado de incapacidades próprias. Nos atribuímos muita responsabilidade e muita culpa.

Nós temos o poder da imaginação, e quem diria, nossa mente que tantas vezes nos maravilha, também tem o poder de nos sufocar. E todas as pessoas que estão ao nosso redor parecem não entender o que está se passando em nosso interior, sendo que simplesmente tudo o que sentimos é um resultado imediato das nossas vivências diárias com as pessoas do nosso círculo social e principalmente aquelas que mais amamos, confiamos e somos apegadas. E elas não entendem que ás vezes é preciso dar tempo ao tempo...

Ás vezes é preciso que alguém nos ouça, nos apoie, nos entenda e compreenda, alguém que nos enxergue, nos olhe com olhos de ver mais além.

Ás vezes é preciso só de um conselho, uma palavra amiga, alguém nos que abrace como se abraçasse o mundo, alguém que seja honesto e completamente verdadeiro conosco mesmo que isso possa nos magoar.

Ás vezes só é preciso que alguém nos aceite tal e qual somos, de alguém que tenha tempo para nós, que nos faça acreditar que dias melhores virão, que alguém nos ame, e faça a diferença nas nossas vidas.

Ás vezes só é preciso que alguém nos inspire, nos dê força e vontade de continuar.

Às vezes só precisamos de alguém que, num certo e determinado momento da nossa vida, não nos faça muitas perguntas e mesmo assim queira ficar do nosso lado.

Ás vezes só é preciso estar sossegados, em paz, no nosso canto, sem ninguém a incomodar. De um tempo para nós, para estarmos sozinhos e para refletirmos.

Ás vezes só é preciso impor nossos próprios limites, delimitar nosso tempo, nossos anseios, limitar a quem atribuir direitos e deveres perante nossa vida, dizer “pare, eu não quero isso pra mim!”.

Sim! É possível! Não estou aqui para dizer que assim tudo ficará cor-de-rosa ou arco-íris. Nem tudo é tão fácil como faço aqui parecer. Nenhum de nós tem a mesma história, os mesmos traumas, os mesmos fantasmas, os mesmos medos, nem os mesmos preconceitos.

Mas, todos nós temos força interior. Mesmo que já não a consigamos ver, ou que já não acreditemos nela, ela existe e está sempre lá à espera para ser usada. Peça ajuda a quem realmente vai ajudar. Lute e confie que tudo há de passar e que as coisas vão realmente melhorar. E um dia você poderá dizer: “sinto-me feliz e inteiramente completa”!

Notícias &... Joseane Paula Steffens 27/11