logo fm91 logo 1500am whats-radio

GREVE - Sindicato dos bancários rejeita proposta da Fenaban

23030

Com aumento de 0,5% em relação a proposta anterior, os bancários rejeitaram o aumento da Fenaban. Na região Sindicato pretende ampliar a mobilização na próxima semana 

Depois de uma rodada de negociação, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou aos bancários uma nova proposta de reajuste. A Fenaban propôs 7% de reajuste nos salários e benefícios e um abono de R$ 3,3 mil, que será pago 10 dias após a assinatura do acordo. A nova proposta representa 0,5% a mais do que o reajuste anterior apresentado pela Federação.

Em greve desde terça-feira (06), os bancários pedem reajuste de 14,78% - sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação, 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61, entre outros.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Passo Fundo, a proposta foi rejeitada e a greve continua na segunda-feira. “ A adesão está crescendo a cada dia e vamos trabalhar na próxima semana para ampliar a greve nos municípios da região de base do sindicato”, diz Carlos José Marcos, coordenador de secretaria de Organização do Sindicato.

A intenção é aumentar ainda mais a mobilização e pressionar a Federação para apresentar uma nova proposta na nova rodada de negociações que acontece na próxima terça-feira (16).

Atendimentos nas agências de Passo Fundo

Na sexta-feira (09) as duas agências do banco Santander e Itaú não abriram.

Da mesma forma que as agências do Banco do Brasil da São Cristóvão e Vera Cruz, e as agências da Caixa da General Canabarro e Capitão Eleutério, e a agência do Banrisul do Centro de Convivência da UPF permaneceram fechadas.

Entre as agências paralisadas parcialmente estão o Banrisul da General Neto e São Cristóvão e a agência do Banco do Brasil do Vera Cruz.

Em Carazinho, apenas Banrisul atende de forma parcial

Em Carazinho todas as agências bancárias, com exceção das duas unidades do Banrisul, estão fechadas. A expectativa, segundo o Sindicato dos Bancários de Carazinho e Região, é que o Banco do Estado do Rio Grande do Sul faça parte do movimento a partir de segunda-feira (12), se a proposta que a Fenabran apresentar não atender aos anseios da categoria.

Na área de abrangência do sindicato sediado em Carazinho, o cenário é semelhante. Há agências do Banrisul fechadas em Chapada, Coqueiros do Sul e Palmeira das Missões. Em Chapada e Constantina os servidores do Banco do Brasil não estão atendendo ao público.

A Caixa Econômica Federal aderiu ao movimento em Espumoso e Sarandi e se as negociações não evoluírem, mais agências fecharão as portas na semana que vem.

Mais movimento nas lotéricas

Diante da paralisação dos bancários, o movimento nas agências lotéricas tem aumentado. Sandra Klein, gerente de uma agência, conta que além da procura, aumentou também o tipo de transação que é realizada. “Antes eram só mais depósitos e saques, agora as pessoas nos procuram para fazer transferências e lidar com o FGTS, coisas que antes faziam diretamente nos bancos”, relata.

     Fonte: Diário da Manhã