logo fm91 logo 1500am whats-radio9

CASO KISS: Justiça Militar absolve um bombeiro e reduz penas de outros 2

boate kiss

 

    O Tribunal de Justiça Militar (TJM) absolveu um bombeiro e reduziu as penas de outros dois em processo militar resultante da tragédia da Boate Kiss. 

    O voto foi acompanhado pelos juízes Maria Emília da Silva e Antônio Carlos Maciel Rodrigues. O julgamento ocorreu em sessão do pleno do TJM, em Porto Alegre.

    A pena de 4 anos e 5 meses de prisão para o ex-comandante do 4º Comando Regional dos Bombeiros Moises da Silva Fuchs foi reduzida para 1 ano e 3 meses; a de 2 anos para o capitão Alex da Rocha Camilo, então chefe da Seção de Prevenção a Incêndios, caiu para 1 ano; e o tenente-coronel Daniel da Silva Adriano, que assinou o alvará de incêndio da Boate Kiss, em 2011, e tinha pena 2 anos e seis meses, foi absolvido.

    O juiz-coronel Sérgio Antônio Berni de Brum, que acolheu os embargos, manteve as penas de 1ª instância, que eram menores. No caso de Adriano, ele já havia sido absolvido em 1ª instância.

    O incêndio na Boate Kiss provocou a morte de 242 pessoas em 27 de janeiro de 2013.

    INFORMAÇÕES: GAÚCHA