logo fm91 logo 1500am whats-radio

Polícia investiga morte de menino de quatro anos em Cachoeirinha

 

A Polícia Civil investiga a morte de um menino de 4 anos, ocorrida na noite de terça-feira (17) em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre, no bairro Marechal Rondon. De acordo com o delegado responsável pelo caso, a criança foi levada quase sem vida pela mãe a um posto de saúde. No local, foi socorrida, mas não resistiu e morreu. Desconfiados, os medicos acionaram a polícia.

A principal suspeita da polícia é morte por asfixia. Em depoimento, a mãe, que tem 22 anos, disse que repreendeu o filho com palmadas após ele quase ter sido atropelado na rua enquanto brincava com um primo. A causa de morte, no entanto, não foi determinada pelo médico que atendeu a criança.

"A mãe relatou que deu umas palmadas no menino e saiu do quarto. Quando voltou, ele estava caído desfalecido na cama, ofegante e sem ar. Por isso, a nossa suspeita é de asfixia. Como o menino tinha a pele negra, não conseguimos verificar sinais de violência. Agora, vamos ter que esperar o laudo da perícia que vai determinar qual foi a causa da morte", relata o delegado Newton Martins ao G1.

Além da mãe, foi ouvido um home que teria se apresentado como tio da mulher, que mora na mesma casa e ajudou a prestar socorro à criança. "Ele relatou que ouviu o menino ser agredido enquanto era repreendido. No entanto, como era um quarto separado, ele disse que não pode afirmar nada", conta o delegado.

O delegado Newton Martins aguarda, agora, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) e o atestado de óbito para verificar o que levou causou a morte da criança. O resultado pericial deve ficar pronto até a próxima semana. "Esse caso é bem estranho. Tão estranho que o médico acionou a polícia", afirmou.

INFORMAÇÕES: G1